terça-feira, 3 de janeiro de 2012

O que é intersexo?


Pela Sociedade Norte Americana de “Intersexo” - ISNA 


"Intersexo" é um termo geral usado para uma variedade de condições em que uma pessoa nasce com uma anatomia reprodutiva ou sexual, que não parecem se encaixar as definições típicas de sexo feminino ou masculino. Por exemplo, uma pessoa pode nascer parecendo ser do sexo feminino do lado de fora, mas tendo a maioria de sua anatomia interna tipicamente masculina. Também podem ocorrer nascimentos onde a criança pode nascer com genitais que parecem estar entre as formas típicas masculinas e femininas: uma menina pode nascer com um clitóris visivelmente grande, considerando esses padrões típicos, ou falta uma abertura vaginal, ou um menino pode nascer com um o saco escrotal não totalmente fundido de modo que se parece mais como lábios. Existe também a possibilidade de uma criança nascer com mosaicismo genético, de modo que algumas das suas células possuem cromossomos XX (informações genéticas femininas) e alguns deles têm XY (informações genéticas masculinas).

Apesar de falarmos de “intersexo” como condição do nascimento, a anatomia dos intersexuais nem sempre são encontradas no momento do nascimento. Às vezes uma pessoa não conhece a condição de “intersexo” até que ela ou ele alcance a puberdade, ou descobrir ser um adulto infértil. Algumas pessoas vivem e morrem com a anatomia “intersexual” sem que ninguém nunca tenha conhecimento, nem eles mesmos.

Afinal, quais variações da anatomia sexual são consideradas como “intersexuais”? Na prática, diferentes pessoas apresentam múltiplas respostas para essa pergunta. Isso não é surpreendente, porque não se trata de uma categoria natural. E o que isso significa? “Intersexual” é uma categoria socialmente construída.

A natureza nos presenteia com espectros da anatomia sexual: seios, pênis, clitóris, escroto, lábios, gônadas. Todas estas variam em tamanho e forma. Os então chamados cromossomos sexuais, X e Y, também podem variar um pouco, mas nas culturas humanas a categorização do sexo simplifica em masculino, feminino, e às vezes “intersexo”. Essa divisão é realizada a fim de “facilitar” as interações sociais, expressar o que sabemos e sentimos, e manter a ordem. Portanto, a natureza não decide onde a categoria de "homem" termina e onde a categoria de "intersexo" começa, ou onde começa a categoria de "intersexo" e termina a categoria de "mulheres". Quem decide somos nós, os seres humanos.

O ISNA encontrou em seus trabalhos de pesquisa que as opiniões dos médicos sobre o que deve contar como "intersexo" variam substancialmente. Alguns pensam que você tem que ter alguma ambiguidade genital, alguma diferença de forma “típica” para contar como “intersexo”, mesmo se o seu interior é, em sua maioria, de um sexo e seu exterior é na maior parte do outro. Outros pensam que o seu cérebro tem que ser exposto a uma mistura incomum de hormônios durante a gestação, no período pré-natal, para contar como “intersexo”. Desse modo, mesmo se você tenha a genitália “atípica”, você não está categorizado como “intersexual”, a menos que seu cérebro tenha experimentado desenvolvimento atípico. Ainda existem aqueles que pensam que o indivíduo deve ter os dois ovários e tecido testicular, ao mesmo tempo, para contar como “intersexo”.

O ISNA adota uma abordagem prática e pragmática para a questão: trabalha para construir um mundo livre de vergonha, sigilo e sem procedimentos cirúrgicos genitais não desejados nem consentidos para qualquer pessoa nascida com o que alguém acredita ser fora do padrão da anatomia sexual. Apesar de todas essas considerações, algumas formas de “intersexo” podem ser sinal de preocupação metabólica: se alguém pensa que pode ser “intersexual”, esse alguém deve procurar um diagnóstico e descobrir se precisa de atendimento de um profissional de saúde.
FONTE: “What is Intersex?” adaptado de  http://www.isna.org/

26 comentários:

  1. Eu vivo na figueira da foz mas nasci em França e sou intersexual. Os meus pais nunca quiseram me operar a nascença, para eu depois poder eu mesma decidir qual a minha opção. Mas até agora não fiz opção nenhuma,e nunca farei! acho que não deve haver descriminação em relação ao sexo com qual nascemos.O mais importante é sermos um ser humano.NO meu caso sou do sexo Feminino no BI e também de aparência exterior. Por isso deixo este comentário para todas as pessoas com entidade sexual diferente que sejam fortes para não se deixarem levar pelo os padrões impostos pela sociedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos o depoimento. Parabéns pela sua atitude. Gecopros.

      Excluir
    2. Olá! Nasci intersex, fui operada aos 3 anos para ser menina, mas apoio a atitude da família da pessoa anônima, e dela por respeitar seu estado, porque o psico envolve muito mais do que ver o externo, só DEUS sabe o que passo... Gostaria demais de trocar ideia com você pessoa anônima! Se for do seu interesse podemos trocar email. Abraço para você e para o pessoal da gecopros.

      Excluir
    3. eu nao acho que issoseja um problema a voces. tem muita gente que tem preconceito e muitas outras coisas , taai uma coisa que gostaria de ser

      Excluir
  2. Olá, nasci intersexual e não fui operado, minha genital é masculina porém não chegou ao 3 estágio (para realmente ficar com aparência de um pênis), quando tinha 2 anos minha mãe resolveu me registrar como menina, mas minha cabeça nunca foi feminina porém meus hormônios predominam mais femininos do que masculino, hoje tomo hormônios masculino e vivo como um homem trans.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, meu namorado nasceu com os dois. Até o tórax é dividido peitoral másculo em cima e mamas ligeiramente abaixo do normal. Tem pênis e uma abertura que não se pode dizer que é uma vagina.Enfim considero uma equívoco muito grande a pessoa ser identificada como trans se nasceu com os dois e se autodescobriu para um ou para outro. Talvez o próprio duplo afirme isso por falta de informação porque trans é outro esquema é outra alçada. Há que se respeitar, beleza, mas se não é tudo a mesma coisa então é assim que tem que ser tratado. Até por um respeito também àquelas pessoas que nasceram interesso/hermafrodita/duplo como queiram e só querem resolver suas questões e pronto! Ou também é proibido achar legal ser um homem ou uma mulher na sociedade? Tem que respeito para todo mundo, mas é para todo mundo mesmo. E do jeito que alguns agem nem resolve o preconceito e ainda aumenta o problema de quem embora externamente não esteja inserido no padrão, mas internamente se reconhece por um homem ou por uma mulher. E aí? Então não cabe afirmar que um inter biológico criado equivocadamente por escolha de médicos ou dos pais que após compreender a sua situação faça se impor quem realmente é, não existe ser chamado de trans. Trans é outra alçada, a genética não está envolvida. Com os duplos até seus conflitos tem a ver com o biológico, variações hormonais, envolve o psi em torno de outras questões de se reconhecer, não há propriamente uma escolha, não é uma escolha, você se descobre..É diferente e eu só sei que nessa história toda tem que ter lugar também para esse lado da história já que o povo se apavora com o termo hermafrodita. Mas não é um pacote só, não é. Conheço vários casos, estudei e sei que não é como a mídia apresenta. Pronto falei..

      Excluir
    2. Se você nasceu com intersexo então não é trans, não existe isso. É um reconhecimento tardio, escolha tardia, trans não é. É outro assunto. Inter é genético.

      Excluir
  3. Olá moro em Juiz de Fora, Minas Gerais - Brasil. Sou Intersexo masculino,fui registrado e criado como mulher, fiquei 57 anos prisioneiro usando roupas de mulher por falta de recursos e informação, até então eu n~sabia o que tinha acontecido comigo, morava no interior onde as informações n~chegam tem 2 anos que comecei a ter repostas às minhas perguntas. Hoje sou assistido por médicos de Universidades. No próximo ano vamos iniciar através do face uma rede de informação ao Intersexo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja como for tenha consciência de que o que ocorreu é que você demorou para resolver a sua direcionamento, mas vc não é nem vai ser trans já que nasceu com os dois.Você vai ser o que vc se reconheceu que é já que houve dificuldade para se fazer isso no seu nascimento e fizeram uma escolha aleatória com base em impressões ou vontades alheias ao que vc é. Antigamente faziam isso porque achavam que bastava criar e ensinar a ser homem ou ser mulher. Felizmente mudou, mas não é um caldeirão. Se o respeito é para todos cada caso é um caso, vamos respeitar também.

      Excluir
  4. eu tenho uma dúvida que não está sendo esclarecida em nenhum site. Quando a menina nasce intersexual e chega aos 17 anos, pra lá da puberdade. Ela vai ter um pênis como qualquer outro e ser fértil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende da predominância hormonal, cromossômica e se por exemplo for um caso de Morris ou HAC, depende.. Tem que acompanhar. Além disso existem muitos casos que resultam em infertilidade. Em alguns casos a parte feminina é fertil com mais frequência do que para homens. É preciso acompanhamento para se ter essas respostas. Mas ultimamente seguindo a tendência norte americana afirmam que essa não é uma questão médica e querem lidar em outro âmbito como forma de combater os preconceitos. Um equívoco.Essas precisam de respaldo social e suporte psi para se encontrar em meio ao mosaico do próprio corpo de modo que suas questões surgem a partir daí. Precisam de suporte, não dá pra se estocar simplesmente no discurso da diversidade. É mais profundo, não é um dedinho a mais ou uma verruguinha que se descobriu ali, tem a ver com a identidade e como a pessoa se apresenta. Nascer duplo não é um espetáculo como alguns tem feito parecer.

      Excluir
  5. ola, eu não sou intersexo e não sabia do se tratava o assunto ate uns dias atrás então procurei sobre o assunto é a minha primeira reação foi a de preconceito e nojo, mas decide pesquisar e tenta entender um pouco mais do assunto, acho a falta de informação um erro porque acaba gerando certos preconceitos,então resolvi pesquisar mais sobre o assunto pra entende e lendo um dos comentários acima parei pra pensar como pode ser dificil tudo isso pelo preconceito da sociedade assim como foi a minha primeira reação, bom oq estou fazendo e entende o caso pra não agir com preconceito com outras pessoas. acho importante tanta entender antes de sair falando besteiras... achei bem legal os comentários acima...força pra todos q passam por algum tipo de preconceito.

    ResponderExcluir
  6. Não sou intersexo mas acredito que o importante é se conhecer e procurar ser feliz. A vida é curta de qualquer forma. Tenha perseverança e disciplina no seu eu desejo a todos vocês que sejam felizes. . Eu não teria problemas com isso Bjs. .

    ResponderExcluir
  7. Não sou intersexo mas acredito que o importante é se conhecer e procurar ser feliz. A vida é curta de qualquer forma. Tenha perseverança e disciplina no seu eu desejo a todos vocês que sejam felizes. . Eu não teria problemas com isso Bjs. .

    ResponderExcluir
  8. Não sou intersexo mas apoio as pessoas intersexo que não tenham preconceito o importante é ser feliz porque os que são não deixam de ser seres humanos

    ResponderExcluir
  9. Não sou intersexo mas apoio as pessoas intersexo que não tenham preconceito o importante é ser feliz porque os que são não deixam de ser seres humanos

    ResponderExcluir
  10. Sou intersexo, descobri isso a pouco tempo atrás. Sou fisicamente masculino e tenho filhos, porém, ao fazer os exames de hormonios e etc... descobri lá lindos e belos ovários e também um nível de estradiol alto. Levo uma vida totalmente normal e feliz com isso. Acredito que a informação seja muito importante porque eu mesmo não fazia ideia do que acontecia com o meu corpo e mente, hoje é tudo muito claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vc amigo que é casado se arrependeu do casamento e filhos ? ou agora devido á maior liberdade para todos os gêneros vc pensa em assumir o outro lado seu ? afinal vc deve ter vivido sua vida com dois pensamentos sim ? Seu desejo pela sua esposa vc sente ser real ou coisa da sociedade ? seu real desejo é o que ? ou vc acha que , no seu caso, poder ter escolhido foi uma sorte uma vez que outros nao tenho seu sexo desenvolvido á ponto de poder escolher. Não deve ser facil pra nenhum de vcs.

      Excluir
    2. Olá, só uma pergunta pessoas intersexo conseguem ter filhos? Todas ou depende do grau?

      Excluir
    3. Depende. Um xy Morris nunca vai ter, mas a natureza vai, ne vai entender que apareça exceção por um mosaico que também é raro. É preciso acompanhamento. Só isso.

      Excluir
  11. EU não gosto de gay a eles devem serem mortos e suas cabeças apoiadas na Praça,mas enfim apoio os intersexuais afinal eles não escolheram isso eles nasceram com isso então seja felizes intersexuais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigos não sou gay a eles tenho muito respeito, discordo com qualquer tipo de preconceito, mas todos devem procurar sua forma de ser feliz sem prejudicar uns aos outros, e quanto aos intersexuais concordo quando eles veem o que predomina psicologicamente e lida bem com que foi decidido, ai ser feliz sempre.

      Excluir
    2. Uau quanta violência. Deixa eles pra lá 'se aborreça não.Poupe sua energia sem nutrir pensamento criminoso e maléfico. Dê o respeito que eles fazem questão em forma de neutralidade e o desprezo que lhes cabe em forma de silêncio.

      Excluir
  12. ... Isso que aborda SEXUALIDADE ainda é uma coisa bem misteriosa!
    Muito se evoluiu sobre tal: e ainda bem que tais 'padrões' estão deixando de existir; tipo COISAS PARA HOMENS & MULHERES - como exemplo CORES ROSA E AZUL/tempos atrás li nem sei onde que "em tempos antigos seria o contrário _ rosa para homem & azul para mulher".
    Considero a coisa mais POLÊMICA do sexo a PROSTITUIÇÃO: ainda mais quando envolve MENOR, estes que são defendidos com unhas e dentes. Principalmente QUEM NÃO PRESTA.
    Ainda há um caminho a ser percorrido.
    Eu particularmente ABOMINO O SEXO. Sempre achei uma coisa controvertida. E mirem as consequências haventes dele.
    E que possamos viver num mundo melhor.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite...
    Gostaria de saber acerca da situação abaixo:

    "Bom, um transgênero se da ainda na formação do bebe! Na décima semana de gestação se forma a genital do bebe e o cérebro continua se desenvolvendo, na vigésima semana se forma no cérebro um local que desegnara o gênero da criança, devido a uma síndrome que acontecesse na formação faz com que a genital nao coincida com o gênero! No meu caso nasci mulher, do gênero feminino e com cérebro feminino que se difere do masculino mas com uma pequena genital masculina que logo irei fazer a cirurgia de redesignação sexual e serei uma mulher completa! Nas minhas relações sempre fico de calcinha! Resumidamente é isso!"

    Estou conhecendo essa moça, oq sei sobre transgêneros diverge do que ela diz, não digo que ela está mentindo, pesquisei sobre, porém não achei nada é fiquei com mais dúvida.

    A questão é a seguinte, existe a possibilidade de uma criança nascer com todos os órgãos sexuais internos femininos e os órgão sexual externo masculino, e se existe, qual nome dessa síndrome que ela diz?

    ResponderExcluir
  14. Um texto muito necessário. Invisibilidade e patologização é realmente complicado na vida de alguém.

    Estava lendo alguns comentários acima, e gostaria de deixar uma singela contribuição. Não sou intersexo. Sou uma travesti não-binária. E conheço pessoas trans e intersexo, militantes do movimento, inclusive. Ser trans não tem a ver com ter um pênis e virar mulher, ou o oposto. Se uma pessoa, independente se tem alguma questão intersexo em sua corporalidade, foi criada em um gênero porém se reconhece em outro, e teve que TRANSitar para reivindicar sua identidade (o que envolve questões de utilização e reconhecimento de nome e gênero, tanto nos documentos quanto na socialização), é uma pessoa trans. Pessoas trans intersexo existem, como nos relatos acima e em muitos outros que podemos encontrar na internet. Não podemos invisibilizar (de novo) a identidade trans (ainda mais em pessoas intersexo) por quaisquer questões que forem.

    Trans é identidade (sociocultural), intersexo é corporalidade (dimensões diversas do corpo). Pelo menos, é o que venho estudando e debatendo com a comunidade LGBTI.

    Parabéns ao grupo pelo site!

    ResponderExcluir